Voltar para listagem
Autor(a):

Data do Post
08/09/2017
/Bem estar

Sexualidade durante o tratamento de câncer

Segundo o portal “Vencer o Câncer”, o tratamento de quimioterapia e radioterapia podem causar mudanças no aparelho reprodutor feminino, no sistema urinário e provocar queda da libido. Homens também podem passar pelo problema, principalmente se estiverem em tratamento contra o câncer de próstata.

Os quimioterápicos podem ser tóxicos para os ovários e as células germinativas, podendo, em alguns casos, levar à esterilidade. As medicações utilizadas para o câncer de mama causam esterilidade apenas raramente, mas podem sim acelerar o início da menopausa.

O efeito da perda de libido está relacionado a alterações hormonais. Normalmente, quando o médico indica o tratamento de terapia hormonal paralelamente ou após outras modalidades de tratamento, como cirurgia, quimioterapia ou radioterapia, há diminuição do estrogênio (mulheres) e da testosterona (homens), já que em certos casos esses hormônios estimulam o crescimento das células cancerígenas. Consequentemente, essa queda leva à diminuição da libido.

Nas mulheres, a radioterapia na região pélvica pode causar secura vaginal, o que pode tornar a relação sexual dolorosa e desconfortável. Assim, a libido não é diretamente afetada, mas a vontade de ter uma relação pode diminuir devido ao medo de sentir dor.

 

Fonte: http://bit.ly/2gH9qih